Muito Cuidado Quando Extrair e Inserir um Disjuntor [Caso Real de Acidente]

Muito Cuidado Quando Extrair e Inserir um Disjuntor [Caso Real de Acidente]

Existem muitas razões para um acidente com arco elétrico ocorrer. Algumas das explosões de arco elétrico ocorrem quando o pessoal da subestação faz o procedimento de inserir ou extrair disjuntores de cubículos de manobra de baixa ou de média tensão. Inserção e extração manual de disjuntores apresentam uma exposição ao arco elétrico potencialmente letal.

Preposições e complacência são dois sérios inimigos da segurança elétrica.

Em janeiro de 1993, dois funcionários foram mortos e três ficaram gravemente feridos por um arco elétrico em uma subestação de energia no Texas.

O funcionário morto (história não confirmada) havia inserido um disjuntor e enviado o comando de fechamento, mas o disjuntor não fechou. Com o indicador do disjuntor mostrando que ainda estava aberto, o operador iniciou a extração do disjuntor para solucionar o problema com o seu supervisor olhando. Ele não sabia que o disjuntor havia recebido o comando de fechamento.

Como consequência, o operador tentou extrair o disjuntor ao mesmo tempo que se recebe um comando de fechamento. Quando ele finalmente foi capaz de mover o disjuntor, a ligação mecânica foi aliviada e o disjuntor fechou enquanto ele estava parcialmente extraído. O resultado foi um arco elétrico e explosão que queimou gravemente o operador e o supervisor, além de jogá-los contra a  parede. Ambos foram mortos.

O arco elétrico, em seguida, se espalhou em torno de um canto e queimou outros três trabalhadores. Todo esse massacre ocorreu em milésimos de segundos.

Fonte:
http://electrical-engineering-portal.com/be-extremelly-carefull-when-racking-in-and-racking-out-of-circuit-breaker

8 Comments
  • Anônimo
    Posted at 23:04h, 11 setembro Responder

    Algumas considerações: Disjuntor com o isolamento baixo do ponto ativo para massa, sistema de controle permitindo a sua inserção estando o mesmo fechado, o não uso da vestimenta apropriada para proteger o eletricista ao realizar a operação, falta de resistência mecânica na fixação dos contatos moveis e fixos. Conclusão: A falta de manutenção preventiva pode ser a causa de um acidente deste.

  • Edson Melo
    Posted at 01:04h, 16 setembro Responder

    O video em destaque não demostra onde o profissional eletricista estava trabalhando, agora nos meus 25 anos de experiencia em area de telefonia e eletrica, eu nunca vi um disjuntor explodir como ocorreu no video, principalmente se ele for um disjuntor termo-magnetico, para tirar-mos conclusões mais definidas teria-mos que avaliar os laudos tecnicos da pericia, para então termos uma certeza sobre a principal causa da explosão eletrica, agora analisando isso friamente, e pelas imagens do video, essa lingua de fogo deve ter saido de uma chave faca, onde geralmente, solta uma lingua de fogo, principalmente se estiver em alta rotação de voltagem e pico eletrico, e como ja disse antes, e que foi atraida pela carcaça metalica, eu penso assim.

  • Anônimo
    Posted at 20:12h, 16 setembro Responder

    Estes acontecimentos não são comuns e principalmente quando alguns cuidados básicos são tomados.
    Vale lembrar caso acontecido também nos Estados Unidos em que os eletricistas não morreram mas quando presenciaram a abertura de arco elétrico, ambos usavam lentes de contato e não estavam com óculos de lentes escuras. A abertura do arco secou a camada entre os olhos e a lente e estes ficaram cegos pois a córnea ficou colada na lente.
    Mesmos nós mais experientes devemos nunca esquecer procedimentos básicos.

  • Anônimo
    Posted at 02:12h, 17 setembro Responder

    Boa noite : eu não consegui entender na descrição a oração :" Ele não sabia que o disjuntor havia recebido o comando de fechamento." O CERTO NÃO SERIA DESCREVER : Ele não checou se o disjuntor havia recebido o comando de fechamento? Sei lá, parece que segundo a descrição alguém teria que avisar ao eletricista que o o disjuntor havia recebido o comando de fechamento. Apesar que não justifica, pois mesmo em se tratando de energia, tudo tem que ser medido mesmo depois de todas as medidas burocráticas e físicas (bloqueios). O que vcs acham?

  • Wagner
    Posted at 03:49h, 19 setembro Responder

    (nota: estou postando novamente o mesmo comentário, pois não vejo o que postei, mas talvez vá aparecer depois, se for isso, é só desconsiderar este aqui)

    Boa noite!

    O que eu entendi que o texto diz, é ter sido o próprio profissional que acionou o comando, mas o disjuntor, provavelmente por algum problema mecânico desconhecido, não se fechou; porém, ficou na propensão de se armar (fechar) a qualquer momento!, pois o comando já havia sido dado.
    E quando o texto diz: "… ele não sabia …", é porque talvez ele tenha pensado que o problema não foi que o comando foi dado e o disjuntor não se fechou, mas sim, que ao ser dado o comando, este (por razão desconhecida), não chegou a ocorrer! ('por isso' é que o disj.. não havia se fechado); porém ERROU na sua dedução, não sendo o problema, na ocorrência ou não do comando, e sim, na do fechamento ou não do disjuntor, após o comando!!; o qual, mesmo ocorrendo, o disjuntor não se fechava!, o que sugere que mesmo se o profissional realizasse medições, não adiantaria nada pois ele constataria que o disjuntor estava aberto, voltaria ao serviço, e o acidente ocorreria da mesma forma! (pois o disj.. se encontrava 'engatilhado', prestes a se disparar). Este fato, portanto, põe-nos diante de uma situação um tanto quanto inusitada no sentido de prever este acidente, pois parece ser quase impossível deduzir isso se estivéssemos no lugar do funcionário!, o que indica que poderia acontecer com qualquer um de nós, o que nós NÃO podemos admitir!
    Assim, para eliminarmos essa pendência e nos assegurar que se fosse conosco não ocorreria o acidente!, a única medida preventiva segura que consegui enxergar é de realizar a desenergização do barramento anterior ao disjuntor; e se dissessem que não dá, então que tal procedimento fosse programado para um fim de semana (ainda que no domingo!). Mas na pior das hipóteses, que todo comando remoto fosse desprezado!, e o disjuntor fosse manual e presencialmente manobrado (ligando e desligando mecanicamente) até se ter certeza que o mesmo, de fato, se encontra aberto!. Mesmo assim, se acontecer comigo, optarei pela desenergização!
    Valeu!

  • Gian
    Posted at 01:45h, 26 agosto Responder

    Tem que tomar muito cuidado… uma ação que parecia simples acabou levando a óbito dois trabalhadores.

  • Anônimo
    Posted at 12:28h, 14 junho Responder

    NOBREAK APC BACK-UPS 1500VA BI/115V BRAZIL
    R$ 677,78

    Alarmes sonoros: Oferece notificações sobre mudanças das condições de energia dos no-breaks e da energia de linha
    Auto-teste automático: O auto-teste periódico da bateria assegura uma detecção antecipada de que a bateria precisa ser substituída
    Bivolt Input: pode ser conectado em redes elétricas de 115V ou 220V
    Regulagem Automática de Voltagem: Elimina flutuações de tensão como fonte de degradação de sinais audiovisuais e desgaste dos componentes devido às fontes de energia.
    Detector falha na instalação elétrica: Este indicador LED informa os usuários sobre possíveis problemas de cabeamento na instalação elétrica que podem ser perigosos.
    Partida a frio: Permite ligar o no-break para fornecer energia temporária de emergência mesmo quando não há energia elétrica.
    Autonomia expansível: Podem ser adicionadas baterias suplementares para fornecerem energia para a carga por um extenso período de tempo no caso de uma falha da rede elétrica.
    Gerenciamento inteligente de bateria: Maximiza o rendimento da bateria, a vida útil e a confiabilidade com um carregamento inteligente de precisão.
    LED Indicators: Permite fácil entendimento do status do equipamento e da rede elétrica.
    Proteção contra sobrecarga: protege o estabilizador, desligando- o automaticamente em casos de sobrecarga
    Minidisjuntor rearmável: protege contra curtos circuitos de forma fácil. Evita troca de fusíveis.
    Conectividade USB: Realiza o gerenciamento do No-Break via porta USB.

    Part Number: BZ1500PBI-BR

    Para maiores informações sobre este produto, acesse:
    http://www.comprenobreak.com.br/nobreak-apc-back-ups-1500va-bi-115v-brazil-bz1500pbi-br.html

  • Anônimo
    Posted at 14:38h, 22 junho Responder

    ESTABILIZADOR APC MICROSOL SOL 2000VA BI-115 PRETO/GRAFITE
    R$ 489,62

    Regulador de tensão da APC Microsol, 1000 W, bivolt/115 V, proteção para telefone (Sol 1000)

    – Regulação Automática de Voltagem (AVR): Automaticamente aumenta ou diminui a tensão para níveis aceitáveis para o seu equipamento;
    – Full Range Operation: estabiliza tensão mesmo em redes elétricas com tensão muito alta ou muito baixa;
    – Filtro de ruídos: atenua ruídos EMI/RFI, que podem causar mau funcionamento e travamentos dos equipamentos protegidos;
    – Proteção contra sobreaquecimento: protege o estabilizador contra danos, desligando-o caso a temperatura de operação atinja niveis muito altos;
    – Proteção contra sobrecarga: protege o estabilizador, desligando- o automaticamente em casos de sobrecarga;
    – Proteção contra subtensão e sobretensão: Desliga automaticamente o equipamento caso a tensão atinja níveis mais altos ou mais baixos que o aceitável.

    Part Number: 9100700022

    Para maiores informações sobre este produto, acesse:
    http://www.comprenobreak.com.br/nobreaks/estabilizador-apc-microsol-sol-2000va-bi-115-preto-grafite.html

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.