Cabines de Média Tensão – Manutenção Negligenciada

Cabines de Média Tensão – Manutenção Negligenciada

Negligência (do latim “negligentia”) é o termo que designa falta de cuidado ou de aplicação numa determinada situação, tarefa ou ocorrência. É frequentemente utilizado como sinônimo dos termos “descuido”, “incúria”, “desleixo”, “desmazelo” ou “preguiça”.
Manutenção na Subestação?
Quem atua em instalações de média tensão, nos setores industriais e comerciais, convive com essa negligência, e não é exagero o que será descrito abaixo.

Muitas cabines de Média Tensão são simplesmente esquecidas e só lembradas quando ocorre um problema de fornecimento de energia. Manutenções preditivas e preventivas não são realizadas, e as únicas manutenções feitas são as corretivas, quando os equipamentos já não permitem mais seu funcionamento.

Cubículos com corrosão e zinabre…sem manutenção por anos

Não são raros os casos de terminações de cabos de média tensão que explodem, para-raios inoperantes, proteção (relés) desligados, bobinas de abertura de disjuntores queimadas, mecanismos travados, chaves secionadoras sem punhos de acionamento, intertravamentos inoperantes, falta de EPIs e EPCs para operação, dentre muitas outras aberrações encontradas por aí. Quando um problema acontece normalmente a proteção que atua é o elo fusível na derivação e, em alguns casos, o religador da concessionária, provocando indisponibilidade de energia para outros consumidores.
Relés Eletromecânicos inoperantes – Instalação desprotegida

Cabo soltando água….seria aprovado em teste de isolamento?
A manutenção de uma cabine de média tensão envolve desde atividades mais simples, como uma limpeza e reaperto de conexões, até mais complexas, como testes do sistema de proteção, ensaios elétricos nos equipamentos, análises de óleo isolante e testes de tensão aplicada.
Em muitos casos, por desconhecimento, os empresários contratam empresas que realizam somente limpeza da subestação e reaperto das conexões, não executando nenhum tipo de diagnóstico nos equipamentos, ficando impossível a identificação de falhas incipientes que possam vir a evoluir e causar uma falha da subestação. Esse tipo de manutenção está muito aquém da necessária para a instalação operar de maneira confiável e segura.
Existem maneiras de se detectarem possíveis futuros problemas? SIM!
A falta de fiscalização por parte das concessionárias de energia e demais órgãos permite que essa situação perdure. Como ninguém é cobrado, a subestação é esquecida e só lembrada no momento de uma falha.
Um ponto positivo que vemos ocorrer nas indústrias é a chamada auditoria de qualidade. Em muitas destas auditorias constam requisitos como a manutenção dos equipamentos elétricos, obrigando os empresários a contratarem serviços especializados de manutenção nas cabines.
Limpeza e ensaios elétricos
É importante que os setores de manutenção das empresas tenham o conhecimento sobre a importância da manutenção preventiva das cabines de média tensão e que os empresários tenham em mente que os custos da manutenção são uma parcela ínfima dos custos de uma produção parada por uma falha na subestação.
Testes elétricos: Imprescindíveis para uma boa manutenção preventiva!
Podemos considerar que postergar ações e gastos que parecem desnecessários é da própria natureza humana. Para que mexer no que está funcionando? Porém cabem a nós, profissionais especialistas, órgãos competentes e auditorias, alertar de forma clara o risco de negligenciar ações de manutenção preditiva e preventiva. Talvez a mentalidade mude somente após a implementação de punições mais severas das concessionárias de energia sobre suas unidades consumidoras.
Em próximo artigo mostraremos quais são os ensaios típicos a serem realizados em uma boa manutenção de subestação.
Em breve também será lançado um curso online sobre manutenção de subestações, abordando temas como procedimentos de ensaios, equipamentos de média tensão, equipamentos de medição e testes, proteção, seletividade, curto-circuito, procedimentos de operação, entre outros. Esse curso estará disponível neste próximo ano na TOP Elétrica. www.topeletrica.com.br
4 Comments
  • Anônimo
    Posted at 17:20h, 20 dezembro Responder

    Amigo, boa tarde!
    Sou Engenheiro Eletricista e trabalho com projetos de subestações e cabines de medição, achei muito interessante seu material e me interessei ainda mais por este curso anunciado. Quero deixar registrado meu interesse pelo mesmo, quem sabe possa até me informar via e-mail sobre a abertura do mesmo. Talvez saiba me indicar outros interessantes à nossa profissão, fico aberto a sugestões. Desde já agradeço.
    Fica meu contato: josmar.a.oliveira@hotmail.com
    Att.: Josmar Oliveira. CREA MG-170997/LP.

  • Diener
    Posted at 17:24h, 20 dezembro Responder

    Boa tarde Josmar!

    Ok, seu e-mail vai ser colocado em nossa lista.
    No início do ano que vem estaremos lançando nosso sistema de treinamento. Vamos lhe mantendo informado.

    Grato pela participação

  • Luiz Carlos Cardoso de Azevedo
    Posted at 14:54h, 15 janeiro Responder

    Gostaria de parabeniza-lo pela abordagem oportuna deste assunto. Como sugestão gostaria de propor lhe um tema, a rotina de desligamento e ligamento de uma SE . É básico, mas importante e nem sempre respeitada. Tenho também interesse pelo curso mencionado. Parabéns, Luiz Carlos
    luscazevedo@gmail.com

  • Diener
    Posted at 15:11h, 15 janeiro Responder

    Boa tarde!
    Muito obrigado pela participação. Gostei da sugestão, com certeza será um dos próximos tópicos.
    Quando o curso estiver disponível entraremos em contato.
    Grato!

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.