Manutenção e Comissionamento

A AW Strom realiza Ensaios e Comissionamento em Sistemas Elétricos de Baixa e Média Tensão, para assegurar o bom funcionamento de todo o sistema.

Ensaios e Comissionamento em Sistemas Elétricos AW Strom

Manutenção e Comissionamento em Sistemas Elétricos de Baixa e Média Tensão

Contamos com uma equipe de técnicos capacitados e instrumentos modernos para realizar o Ensaios e Comissionamento em Sistemas Elétricos.  Desta forma podemos identificar possíveis falhas nos equipamentos que compõe o sistema elétrico.

Todos os Ensaios e Comissionamento em Sistemas Elétricos demandam mão-de-obra especializada e equipamentos próprios para os testes. Ao realizar a rotina de manutenção em um sistema elétrico as conexões e isoladores são limpos e reapertados, assim como a realização de testes em todos os equipamentos, garantindo assim um alto índice de confiabilidade do sistema.

Oferecemos contratos de manutenção preventiva, preditiva e corretiva em subestações, cabines e salas elétricas, incluindo termografia, ensaios em todos os equipamentos, análise de óleo isolante. Tudo para que o sistema elétrico de nossos clientes operem com segurança 24 horas por dia, 365 dias no ano.

 

Os Ensaios e Comissionamento em Sistemas Elétricos contemplam:

PROJETO ELÉTRICO

  • Comissionamento dos projetos elétricos (diagramas de comando de MT e BT) com a instalação elétrica executada;
  • Comissionamento dos projetos elétricos (diagramas de força MT e BT) com a instalação elétrica executada;
  • Comissionamento da execução da instalação elétrica de MT e BT: (condutores elétricos, disjuntores, TCs, TPs, relés de proteção e todos os equipamentos pertinentes ao projeto elétrico)

CONDUTORES ELÉTRICOS MT – (classe 12/20 kV e 6/10kV)

  • Ensaio de Medição de Tensão Aplicada (15 minutos conforme NBR 7287 – 15/07/2009);
  • Ensaio de Medição de Resistência Isolação (10 minutos conforme NBR 7287 – 15/07/2009);
  • Inspeção (terminal, cordoalha de aterramento, etc);
  • Inspeção da limpeza das muflas;
  • Verificação ajuste de aperto com torquímetro;

CONDUTORES ELÉTRICOS BT – (classe 1 kV)

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de Medição de Tensão Aplicada;
  • Ensaio de continuidade;
  • Inspeção (terminais, identificação, faseamento);
  • Verificação ajuste de aperto com torquímetro;

LINHA AÉREA MT

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de Medição de Tensão Aplicada;
  • Inspeção dos isoladores (pinos e ancoragens);
  • Inspeção dos postes;
  • Inspeção das chaves mateus (fusíveis);
  • Verificação dos fusíveis (de acordo com projeto);
  • Inspeção da limpeza dos isoladores.

 

CUBÍCULOS DE MÉDIA TENSÃO

  • Inspeção nos isoladores e barramentos internos dos cubículos;
  • Conferência do sistema de potência e comando de acordo com o projeto As-built;
  • Alimentação do sistema de serviço auxiliar do painel e testes operacionais;
  • Ensaio de Medição de Tensão Aplicada;
  • Ensaio de Medição de Resistência Isolação;
  • Inspeção do funcionamento dos indicadores de presença de tensão;
  • Testes dos intertravamentos das tampas.
  • Verificação ajuste de aperto com torquímetro;

 

DISJUNTOR MT

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica (contato);
  • Ensaio de medição de tensão aplicada;
  • Ensaio de medição de tempo de abertura e sincronismo de contatos;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas com torquímetro (barramento);
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas (comando);
  • Verificação da operacionalização da abertura e fechamento (local e remoto);
  • Verificação do intertravamento mecânico chave seccionadora com disjuntor;
  • Verificação da operacionalização das bobinas (abertura, fechamento e mínima);
  • Verificação da operacionalização do motor(carregamento de mola);
  • Inspeção (trinca dos pólos, mancha nos pólos, aterramento e oxidação);
  • Inspeção (bandeirola de sinalização: ligado desligado e mola carregada);
  • Verificação da operacionalização do bloqueio mecânico kirk do disjuntor;
  • Verificação da operacionalização do intertravamento elétrico;
  • Verificação da operacionalização da chave de contatos (NA e NF);
  • Inspeção da limpeza dos equipamentos.

 

CHAVE SECCIONADORA 

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica (contato);
  • Ensaio de medição de tensão aplicada;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica (fusíveis HH);
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas dos barramentos com torquímetro;
  • Verificação da operacionalização do intertravamento mecânico (kirk);
  • Verificação da operacionalização do intertravamento elétrico;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétrica dos fusíveis;
  • Verificação do posicionamento e igualdade dos fusíveis;
  • Verificação da operacionalização do sistema (striker pin);
  • Inspeção visual (aterramento, oxidação e fixação);
  • Inspeção da limpeza (isoladores e barramentos);

 

TRANSFORMADOR DE POTENCIAL “AUXILIAR”

  • Ensaio de Medição de Resistência Isolação;
  • Ensaio de Medição de Resistência ôhmica;
  • Ensaio de Medição de Relação de Transformação;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas com torquímetro;
  • Inspeção (conexão elétrica, aterramento, oxidação, manchas e trinca);
  • Inspeção da limpeza do equipamento;

 

TRANSFORMADOR DE CORRENTE “PROTEÇÃO”

  • Ensaio de Medição de Resistência Isolação;
  • Ensaio de Medição de Resistência ôhmica;
  • Ensaio de Medição de Relação de Transformação;
  • Ensaio de Medição de Saturação;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas com torquímetro;
  • Inspeção (conexão elétrica, aterramento, oxidação, manchas e trinca);
  • Inspeção da limpeza dos transformadores de corrente;

 

PÁRA-RAIO

  • Ensaio de medição resistência isolação;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas com torquímetro;
  • Inspeção (terminal, cordoalha de aterramento, trinca e rompimento da espoleta);
  • Inspeção da limpeza dos para-raios;

 

TRANSFORMADOR DE POTÊNCIA A SECO/ÓLEO – (classe 15 kV)

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica;
  • Ensaio de medição de relação transformação;
  • Ensaio de medição de tensão aplicada;
  • Ensaio da proteção térmica (alarme e desligamento);
  • Ensaio de acessórios: Relé de gás, nível de óleo, alívio de pressão;
  • Parametrização do relé de temperatura;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas (PRIMÁRIO E SECUNDÁRIO) com torquímetro;
  • Inspeção visual (oxidação, aterramento, ruptura nas buchas AT/BT);
  • Inspeção da limpeza (isoladores e acessórios);
  • Verificação da limpeza do equipamento;

 

RELÉ PROTEÇÃO SECUNDÁRIO (Proteção geral, Transformadores e Motores)

  • Parametrização;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões elétricas (comando);
  • Verificação da operacionalização (no break);
  • Verificação da operacionalização da autonomia da bateria (no break);
  • Verificação da operacionalização da fonte capacitiva;
  • Verificação da operacionalização da abertura do disjuntor pela função TRIP do relé;
  • Verificação da parametrização encontrada nos relés;
  • Verificação da sinalização da operacionalização da proteção de retaguarda da função 62BF do relé;
  • Verificação (pick up) com injeção de corrente as funções (50F/51F, 50N/51N, 51GS) e operacionalização da abertura do disjuntor;
  • Verificação (pick up) com injeção de tensão a função (27/59) e operacionalização da abertura do disjuntor;
  • Verificação do ajuste aperto das conexões elétricas das borneiras do compartimento de proteção dos cubículos;
  • Verificação da limpeza dos relés;

 

MOTORES MT

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica dos enrolamentos;
  • Ensaio de medição de tensão aplicada;
  • Verificação da limpeza dos motores;
  • Verificação quanto à operacionalização da proteção térmica (alarme e desligamento);
  • Parametrização do relé de temperatura;
  • Verificação ajuste de aperto com torquímetro;

 

PGBT/QGBT – (classe 1 kV)

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de tensão aplicada (CA);
  • Testes operacionais disjuntores;
  • Inspeção visual;
  • Teste do sistema de comando;
  • Reaperto das conexões com torquímetro.

 

DISJUNTORES BT – (classe 1 kV)

  • Ensaio de medição de resistência isolação;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica – contato;
  • Ensaio de medição de tensão aplicada;
  • Parametrização do relé de proteção;
  • Verificação do comando manual local de abertura e fechamento;
  • Verificação do carregamento da mola pela alavanca de carregamento da mola;
  • Verificação da operacionalização das bobinas de abertura e fechamento;
  • Verificação da sinalização de identificação (mola carregada, mola descarregada, disjuntor aberto, disjuntor fechado e carregamento da mola);
  • Verificação da operacionalização do carregamento da mola pelo motor (quando existir);
  • Verificação com limpeza das câmeras de extinção de arco elétrico;
  • Verificação do circuito de alimentação auxiliar de tensão (24 VDC);
  • Verificação da operacionalização dos contatos auxiliares NA e NF (conjunto fixo);
  • Verificação da operacionalização dos (Micro- Switch – NA + NF);

 

MULTIMEDIDORES

  • Parametrização;
  • Teste de injeção de corrente e tensão nas chaves de aferição;
  • Testes operacionais;
  • Reaperto das conexões.

 

BANCO DE CAPACITORES MT E BT

  • Ensaio de Medição de Resistência Isolação das células capacitivas;
  • Ensaio de Medição de capacitância das células capacitivas;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica (fusíveis HH);
  • Verificação do ajuste aperto das conexões elétricas com torquímetro;
  • Testes operacionais dos contatores;
  • Inspeção das condições físicas;
  • Parametrização do controlador;
  • Leitura das correntes de fase dos capacitores;

 

ATERRAMENTO CABINES

  • Ensaio de medição de resistência ôhmica da malha de aterramento da Cabine;
  • Ensaio de medição de resistência terra da malha de aterramento da Cabine;
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões aterramento;
  • Inspeção visual (conexões, cordoalha);

 

ATERRAMENTO – (TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA A SECO)

  • Ensaio de medição de resistência de conexão de terra;
  • Ensaio de medição de resistência ôhmica da malha de aterramento (origem e destino);
  • Verificação do ajuste de aperto das conexões de aterramento;
  • Inspeção visual (conexões, cordoalha);

 

SPDA e ATERRAMENTO DAS CABINES

Ensaio de Medição (NBR 5419 – item: 5.1.2.5.5, 5.1.2.5.7, 5.1.3.1.2, Anexo E “normativo”)    

  • Ensaio de medição resistência de aterramento;
  • Ensaio de medição de equipotencialização;

 

Inspeção no projeto do SPDA (NBR 5419 – item: 6.4)

  • ART de projeto executivo;
  • ART de execução projeto executivo;
  • Projeto Executivo;
  • Memorial descritivo do projeto executivo;
  • Memorial cálculo do projeto executivo;

Nota    Deverão ser fornecidos todos os documentos pertinentes ao projeto elétrico!

 

Inspeção e verificação da instalação SPDA (NBR 5419/2015)

  • Elementos de Captação (terminais áereos, Pára-Raio Franklin, Mastro, Poste Telescópicos e base;
  • Elementos de condução (cabo de cobre nú, barra de alumínio);
  • Elementos de suporte e fixação (Suporte-Guia, Grampos);
  • Elementos de conexão e fixação (Conectores de medição e Emenda, conectores Cabo-Haste);
  • Caixa de inspeção de Aterramento;
  • Condutor aterramento nu;
  • Caixas de Equalização com Barramento (LEP/TAP);
  • Haste Cobreada para Aterramento;
  • Solda Exortérmica

 

Start Up da Instalação Elétrica em Média Tensão 13,8 kV e Baixa Tensão

  • Primeira operação (start-up) do sistema em Média e Baixa Tensão;

 

Acompanhamento (Stand By)

  • Acompanhamento por 3 meses (stand by) das instalações elétricas de Média Tensão e Baixa Tensão.

Termografia

  • Execução de termografia nas fontes de energia de Média Tensão e Baixa Tensão com relatório fotográfico das deficiências encontradas e orientação para as ações corretivas;
  • 01 termografia após energização;
  • 01 termografia após inserção de ao menos 50% de carga.

 

Análise de Energia

  • Execução de análise de energia nos circuitos gerais de baixa tensão;
  • 01 análise após energização
  • 01 análise após inserção de ao menos 50% de carga.