Análise de Qualidade de Energia e Eficiência Energética

Atualmente, com a elevação do custo de energia e devido a representatividade da energia elétrica no custo de produção das empresas, a AW Strom busca soluções de tecnologia e engenharia para controle e redução do custo da energia elétrica. Para isto contamos com equipamentos importados de última geração para realizar a análise de energia de suas instalações.

A AW Strom Realiza Análise de Energia de sua instalação.

 

Outro fator para empresas optarem por realizar uma análise de energia em suas instalações é porque enfrentam algum tipo de problema/anomalia em seu sistema. Estas anomalias normalmente podem gerar prejuízos. Com uma análise detalhada das instalações é possível minimizar, ou em muitos casos, eliminar os problemas. Além disso a análise de energia não se limita somente a eliminação de problemas, pois com o estudo realizado é possível melhorar o sistema elétrico, aumentando assim a sua eficiência energética e qualidade de toda a instalação.

Algumas empresas necessitam que seja realizado o rateio de custos setoriais, sendo um dos motivos o crédito de ICMS na conta de energia (Clique AQUI e saiba mais), sendo assim é possível utilizar a análise de energia como uma ferramenta eficiente para realizar esta separação, pois durante a análise de qualidade da energia são coletadas várias grandezas elétricas, as quais dentre elas, podemos estipular a demanda de cada setor da empresa, possibilitando assim a divisão.

Contamos com equipamentos importados e de alta resolução para realização das medições, com autonomia de até meses de medição utilizando configurações que excedem as das concessionárias .

​Todos nossos relatórios técnicos são elaborados de acordo com nas normas nacionais ou internacionais, os dados e gráficos e são elaborados para facilitar a compreensão, além de indicarmos as possíveis melhorias para correção dos problemas encontrados.

A AW Strom também realiza projetos para dimensionamento de banco de capacitores para correção do fator de potência (Clique AQUI e saiba mais), com instalação de filtro ativo/passivo de harmônicas, mediante a análise de energia realizada, melhorando assim a qualidade da energia e reduzindo os custos.

 Dentre os itens verificados temos:

• Potência Ativa, Reativa e Aparente;

• Consumo;

• Fator de potência, Fator de deslocamento;

• Flicker, SAG, Swell;

• Fator K de transformadores;

• Desequilíbrio de tensão e corrente;

• Distúrbios e oscilações na rede (IEEE 1159, IEEE 519 e EN 50160);

• Tensões e correntes máximas e mínimas;

• Harmônicas;

• Registro de partida de motores, etc.

 


Distúrbios Relacionados à Qualidade de Energia

A análise de energia é uma ferramenta poderosa para diagnósticos de instalações.

O termo qualidade da energia elétrica refere-se a uma ampla variedade de fenômenos eletromagnéticos conduzidos que caracterizam a tensão e a corrente em um dado tempo e local do sistema elétrico. A qualidade da energia em uma determinada barra do sistema elétrico é adversamente afetada por uma ampla variedade de distúrbios:

a- Tensão Senoidal

b- Transitório Impulsivo

c- Transitórios Oscilatório

d- Afundamento de Tensão

e- Interrupção

f- Salto de Tensão

g- Harmônico

h- corte de tensão

i- ruídos

j- interharmônicos

1. Transitórios
Os transitórios são fenômenos eletromagnéticos oriundos de alterações súbitas nas condições operacionais de um sistema de energia elétrica. Geralmente, a duração de um transitório é muito pequena, mas de grande importância, uma vez que submetem equipamentos a grandes solicitações de tensão e/ ou corrente. Existem dois tipos de transitórios: os impulsivos, causados por descargas atmosféricas, e os oscilatórios, causados por chaveamentos.

2. Variações de tensão de curta duração
As variações de tensão de curta duração podem ser caracterizadas por alterações instantâneas, momentâneas ou temporárias. Tais variações de tensão são, geralmente, causadas pela energização de grandes cargas que requerem altas correntes de partida, ou por intermitentes falhas nas conexões dos cabos de sistema. Dependendo do local da falha e das condições do sistema, o resultado pode ser um afundamento momentâneo de tensão (“sag”), uma elevação momentânea de tensão (“swell”), ou mesmo uma interrupção completa do sistema elétrico.

3. Variações de tensão de longa duração
As variações de tensão de longa duração são fenômenos semelhantes aos fenômenos de curta duração, porém, com a característica de se manterem no sistema elétrico por tempos superiores a três minutos. São causadas por saídas de grandes blocos de carga, perdas de fase, dentre outras.

4. Desequilíbrios
Os desequilíbrios podem ser definidos como o desvio máximo da média das correntes ou tensões trifásicas, divididos pela média das correntes ou tensões trifásicas, expressados em percentual. As origens destes desequilíbrios estão geralmente nos sistemas de distribuição, os quais possuem cargas monofásicas distribuídas inadequadamente, fazendo surgir no circuito tensões de sequência negativa. Este problema se agrava quando consumidores alimentados de forma trifásica possuem uma má distribuição de carga em seus circuitos internos, impondo correntes desequilibradas no circuito da concessionária.

5. Distorções da forma de onda: harmônicos, cortes de tensão, ruídos, etc.
A distorção da forma de onda é definida como um desvio, em regime permanente, da forma de onda puramente senoidal, na frequência fundamental, e é caracterizada principalmente pelo seu conteúdo espectral. Existem cinco tipos principais de distorções da forma de onda:

Harmônicos: tensões ou correntes senoidais de frequências múltiplas inteiras da frequência fundamental (50 Hz ou 60 Hz) na qual opera o sistema de energia elétrica.

Inter-harmônicos: componentes de frequência, em tensão ou corrente, que não são múltiplos inteiros da frequência fundamental do sistema supridor (50 Hz ou 60 Hz).

Nível CC: a presença de tensão ou corrente CC em um sistema elétrico CA é denominado “DC offset”.

“Notching”: distúrbio de tensão causado pela operação normal de equipamentos de eletrônica de potência quando a corrente é comutada de uma fase para outra. Este fenômeno pode ser detectado pelo conteúdo harmônico da tensão afetada.

Ruído: definido como um sinal elétrico indesejado, contendo uma larga faixa espectral com frequências menores que 200 KHz

6. Flutuações de tensão
As flutuações de tensão correspondem a variações sistemáticas dos valores eficazes da tensão de suprimento dentro da faixa compreendida entre 0,95 pu e 1,05 pu.

7. Variações de frequência
Variações na frequência de um sistema elétrico são definidas como sendo desvios no valor da frequência fundamental deste sistema (50 Hz ou 60 Hz).


Artigos

Abaixo disponibilizamos dois artigo publicado no BLOG DIPOLO ELÉTRICO de autoria da AW STROM.

Considerações Iniciais sobre Análise de Energia

Clique AQUI

 

Correção do Fator de Potência [Estudo de Caso]

Clique AQUI


Entre em contato com a AW Strom Engenharia. Clique AQUI